Exames Genéticos

10730953_710515662368305_2592993802587111897_nSabe-se hoje, que o genoma humano é muito sensível ao meio nutricional. Sendo assim, a importância de se compreender a interação gene-nutriente, possibilitou o surgimento de duas novas ciências: nutrigenômica e nutrigenética. 

A nutrigenética estuda o efeito da variação genética na interação entre alimentação e doença, com a identicação dos genes responsáveis por diferentes respostas.

Já a nutrigenômica é o estudo de como os nutrientes atuam na modulação da expressão gênica, e tem por objetivo determinar como a nutrição afeta as variações genéticas e os eventos epigenéticos (qualquer modificação no funcionamento do DNA sem alterar a sua sequência).

Esse conhecimento possibilita ao médico e nutricionista, o desenvolvimento de um tratamento eficaz de acordo com a individualidade bioquímica, levando em consideração o metabolismo e condições fisiológicas também.

Dessa forma, o exame GenoDiet, da DF Medica, é uma ferramenta INDISPENSÁVEL para que possamos estabelecer um tratamento nutricional personalizado (alimentação + suplementação), com base genética.

Este exame é dividido em 3 módulos:

  • Slim: avalia o perfil metabólico de macronutrientes, para otimizar a perda ou manutenção do peso corpóreo.
  • Health: analisa os genes envolvidos em vias metabólicas importantes do organismo (ácido fólico, homocisteína, vitamina D, detoxificação, estresse oxidativo)
  • Sensor: identifica intolerâncias de origem genética ao glúten, lactose, sal e cafeína.

Em cada módulo do exame são analisadas pequenas partes de alguns genes (polimorfismos) responsáveis por parte de nossa diversidade metabólica, a qual tem base genética.

  • E ainda temos: Escolha Da Atividade Física / Esporte = Fitsports

O exame clínico apresenta as preferências pessoais de cada paciente em um relatório de 30 páginas e mais 20 à 30 páginas de dieta, atualmente é o que há de mais completo neste segmento. O software responsável pelas análises foi desenvolvido em colaboração com o Departamento de Ciências de Alimentos da Universidade de Bolonha.

“Genes, por eles mesmo, não criamos doenças. Somente quando mergulhamos em um ambiente nocivo, único para aquele individuo, a doença se desenvolve. “ trecho do livro Genome de Jerry E. Bishop e Michael Waldholz