Browsing Tag

Oncologia Integrativa

Câncer

Vamos nos informar um pouco mais sobre o Câncer de Mama?

27 de outubro de 2016
cancerdemama

Como o próprio nome diz, este tipo de câncer afeta as mamas, que são glândulas formadas por lobos, que se dividem em estruturas menores chamadas lóbulos e ductos mamários. É o tumor maligno mais comum em mulheres e o que mais leva as brasileiras à morte, segundo o Instituto Nacional de Câncer (INCA).

Segundo o INCA, a Estimativa da Incidência de Câncer no Brasil em 2016, foram esperados 57.960 casos novos de câncer de mama, com um risco estimado de 56,20 casos a cada 100 mil mulheres.

Quando diagnosticado e tratado ainda em fase inicial, isto é, quando o nódulo é menor que 1 centímetro, as chances de cura do câncer de mama chegam a até 95%. Tumores desse tamanho são pequenos demais para serem detectados por palpação, mas são visíveis na mamografia.

O câncer de mama – e o câncer de forma geral – não tem uma causa única.
É um tipo de câncer considerado multifatorial, envolvendo fatores biológico-endócrinos, vida reprodutiva, comportamento e estilo de vida.
Os fatores mais bem conhecidos são:

  • Envelhecimento: idade mais importantes fatores de risco;
  • Fatores relacionados à vida reprodutiva da mulher;
  • História familiar de câncer de mama – entretanto, cerca de nove em cada dez casos de câncer de mama ocorrem em mulheres sem história familiar;
  • Alta densidade do tecido mamário (razão entre o tecido glandular e o tecido adiposo da mama);
  • Alterações em genes – família BRCA, aumentam o risco de desenvolver câncer de mama;
  • A nuliparidade e ter o primeiro filho após os 30 anos de idade contribuem para aumento no risco do câncer de mama;
  • A amamentação está associada a um menor risco de desenvolver esse tipo de câncer.

Outros fatores:

  • Consumo de álcool
  • Excesso de peso
  • Sedentarismo
  • Exposição à radiação ionizante

Fique atenta e cuide-se!
Imagem: Blog JP

Referência consultada:
1. Brasil. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer. Estimativa 2016: incidência de câncer no Brasil [Internet]. Rio de Janeiro: INCA; 2015 [citado 2016 Out 25]. Disponível em: http://www.inca.gov.br/estimativa/2016/estimativa-2016-v11.pdf .
2. Brasil. Ministério da Saúde. Instituto Nacional de Câncer. Diretrizes para a detecção precoce do câncer de mama no Brasil Brasil [Internet]. Rio de Janeiro: INCA; 2015 [citado 2016 Out 25]. Disponível em: http://www2.inca.gov.br/wps/wcm/connect/4da965804a4414659304d3504e7bf539/Diretrizes+Detec%C3%A7%C3%A3o+Precoce+Ca+Mama+2015.pdf?MOD=AJPERES&CACHEID=4da965804a4414659304d3504e7bf539
Câncer Nutrição Tratamento

Seis Pilares da Saúde Vibrante | Dieta

7 de junho de 2016
pilares3

Um estudo cuidadoso realizado pelo Dr. Linchitz sobre a importância de entendermos os mecanismos que criam doenças e nos mantém saudáveis, o levou a desenvolver uma abordagem sobre cuidados da saúde, na qual chamou de “Os Seis #‎Pilares da Saúde Vibrante”! 💜

Então, vamos conhecer os pilares mais detalhadamente?

🍴  O primeiro pilar é sobre a importância da #‎dieta🍴

Por aproximadamente 2 milhões de anos, os humanos tiveram um ambiente relativamente estável de alimentação. Por meio da sobrevivência do mais forte, nós evoluímos e nos tornamos fisicamente adequados para tal ambiente. Para a grande maioria da humanidade, esta dieta era “caçar-coletar”. A caça e a pesca não eram criadas em fazendas, em confinamento, alimentadas de grãos, pesticidas, antibióticos e hormônios. Nós coletávamos vegetais da terra, frutas das árvores, sementes e castanhas, alimentos verdadeiramente funcionais e livres de antinutrientes. Claro que nosso alimento era “integral”, não processado. Não comíamos grãos até 10 mil anos atrás quando começamos com a agricultura. Nós também, provavelmente, não erámos expostos a laticínios até esse período. Somos, atualmente, a única espécie animal que bebe leite de outras espécies.

10 mil anos parece muito, mas em termos de evolução, é pouco. Nossos corpos não tiveram tempo de se ajustar a esta mudança no fornecimento de alimentos. É por isso que muitos de nós temos alergias “escondidas” à grãos e laticínios. Essas alergias podem não ser evidentes, mas podem interferir com nossa saúde ao impedir a absorção de nutrientes, causando fadiga, baixa imunidade, inflamações e originando doenças.

A mudança no padrão da dieta tem causado grandes alterações em nossa saúde. Estamos aumentando nossa carga glicêmica e a proporção entre Ômega 6 e 3. O Ômega 6 é primeiramente encontrado em grãos e o Ômega 3 em folhas verdes, peixe, linhaça e carnes orgânicas. Esse aumento de proporção tem levado ao aumento de inflamações e todas as doenças que este tipo de inflamação traz: doenças do coração como o infarto, câncer, artrite, Alzheimer, dentre outras.

A solução é bem simples e lógica. Se você segue uma dieta caçar-coletar, você será saudável. O desejo por alimentos irá desaparecer porque as necessidades do nosso corpo de gordura, proteína e outros nutrientes serão saciadas. A Diabetes tipo 2 seria essencialmente eliminada, assim como a “síndrome metabólica”, uma das razões mais comuns para o colesterol alto, pressão alta e eventualmente açúcar elevado no sangue.

Este tipo de abordagem, entre outras, faz parte da nossa metodologia de trabalho que nos permite atender nossos pacientes com um programa de nutrição completo, auxiliá-lo a evoluir sua relação com o alimento e desenvolver uma dieta de acordo com suas necessidades individuais e únicas. Na Clínica Conceito Saúde, esse trabalho é apoiado por exames genéticos que possibilitam a individualização da dieta com base em seu DNA. Entre em contato conosco para mais informações! 😃

Fonte: Linchitz Medical Wellness